segunda-feira, 2 de março de 2015

Abertura do Ano Letivo 2015





Foi com enorme satisfação que, na condição de Diretora da Escola Judicial deste Tribunal, procedi à abertura do presente ano letivo, na última sexta-feira, dia 27 de fevereiro.
E a satisfação foi ainda maior, já que, para isso, contamos com a ilustre presença do Exmo. Ministro JOSÉ ROBERTO FREIRE PIMENTA, convidado a proferir aula magna, que versou sobre questão de inequívoco interesse a todos: as inovações perpetradas pela lei 13.015/2014, que, como sabemos, trouxe substanciais modificações ao sistema recursal trabalhista e, à evidência, exigirá adaptações de todos os tribunais regionais do trabalho do país.
O ato a que me referi – de inauguração do ano letivo – remete-nos à possibilidade de recomeço e traz, por isso, em seu bojo, toda a carga de expectativas a serem atendidas, de desejos a serem realizados...
Afinal, trata-se do início de um novo período, sob a ótica desta Escola Judicial.
Não é outro, pois, o sentimento – de renovação - de que eu, os conselheiros e os funcionários da EJUD2, estamos imbuídos.
Estejam certos, no que de nós depender, todos os esforços serão envidados para atender a contento às expectativas de magistrados e de servidores, para o ano de 2015.
E, por falar em recomeço, são oportunas as palavras de Mario Quintana:
Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo” e (acrescento eu) de abertura do ano letivo da Escola Judicial,é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça...”


Um feliz ano letivo a todos! 

Leila Chevtchuk 



Um comentário:

  1. A Escola Judicial tem, como toda e qualquer escola, a mais nobre das missões formar, em um primeiro plano, e informar, dentro das possibilidades. A nossa EJUD, em especial, busca aprimorar as competências e habilidades, porém mais do que isso, busca revelar um mundo novo que se adquire por intermédio dessa comunhão de sentimentos posicionando-se não só juridicamente, mas meta-juridicamente, em torno, acima, abaixo e além da área estritamente jurídica, incentivando, apaixonando, aprimorando vocações, descobrindo o juiz e o servidor que todos podem e devem ser e não o que por ora, e para o gasto diário, são. A nossa diretora e seu qualificado corpo de abnegados conselheiros devem ser aplaudidos sempre, senão pelo que fazem ( e fazem muito, eu sei, estive lá...) mas até, só por aceitarem essa missão. Agora, como inevitável reconhecimento de sua competência a Dra. Leila Chevtchuk, - que antes de tudo tenho como amiga, o que não me impede de falar a verdade - foi chamada a compor o Conselho da ENAMAT (a Escola Nacional). É um reconhecimento de sua forma de agir, de suas ponderações, de seu equilíbrio na condução administrativa da EJUD2, e um reconhecimento da importância da 2a Região e de sua Escola Judicial. Parabéns Leila, tenho certeza que com a sua participação, a ENAMAT sairá beneficiada e nós todos vamos adquirir os louros desse passo maior. Carlos Roberto Husek

    ResponderExcluir